O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) 

Banestes 

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) divulgou seus resultados do quarto trimestre de 2023 (4T23), com um lucro líquido de R$ 90 milhões, um aumento de 25,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado positivo foi impulsionado principalmente por:

Rendas com operações de crédito: crescimento de 20,1% em doze meses, totalizando R$ 1,5 bilhão. Receitas com operações de títulos e valores mobiliários (TVM): aumento de 2,4% no ano, somando R$ 3,5 bilhões. Redução da provisão para créditos de liquidação duvidosa: contribuiu para o aumento do lucro líquido.

Em comparação trimestral, houve um recuo de 6,3% no resultado, reflexo do provisionamento das participações estatutárias sobre o lucro no último trimestre. 

No acumulado do ano, o resultado operacional atingiu R$ 589 milhões, uma evolução de 7,4% em relação a 2022. Esse resultado absorveu os efeitos de: Provisões de crédito: R$ 204 milhões (+20,1% em doze meses). Custo de captação: R$ 3,7 bilhões (+4,1% em doze meses). Despesas administrativas: R$ 840 milhões (+11,3% em doze meses).

No trimestre, o resultado operacional foi de R$ 156 milhões, com crescimento de 15,1% em doze meses e recuo de 1,6% ao trimestre. Esse resultado absorveu o impacto do crescimento das despesas de pessoal no último quarto do ano.

As receitas do ano destacaram as rendas de operações de crédito e as receitas de operações com TVM, demonstrando a expansão da carteira de crédito e da carteira de TVM como direcionadoras do crescimento das receitas e da intensidade do resultado conquistado.

O índice de eficiência operacional (IEO) fixou-se em 47,8% no ano.

O Banestes reitera seu objetivo de ampliar a lucratividade e o retorno, com resultados sustentáveis no curto, no médio e no longo prazo. 

VEJA TAMBÉM

..................................................

..................................................