Hora marcada: NASA recebe missão de criar fuso horário para a Lua

Camado Tempo Lunar Coordenado

Com a volta à Lua prevista na próxima década, surge a necessidade de uma medida de tempo específica para nosso satélite natural.

A Casa Branca deu uma missão inusitada para a NASA essa semana: criar um fuso horário próprio para a Lua.  A medida, chamada de Tempo Lunar Coordenado (ou LTC em inglês), surge como preparação para as ambições de retorno à Lua por parte de vários países, incluindo os EUA.

A necessidade é mais real do que parece. Como a gravidade da Lua é mais fraca do que a da Terra, o tempo passa um pouco mais rápido por lá.  Um relógio comum na superfície lunar ganharia cerca de 58,7 microssegundos por dia comparado a um relógio aqui na Terra. Pode parecer bobagem, mas quando falamos de missões espaciais complexas, essa pequena diferença acaba importando bastante!

Para garantir que as futuras missões lunares possam trabalhar em sincronia, a NASA vai precisar coordenar esforços com outras agências espaciais do mundo.  O ideal é que esse novo fuso horário seja baseado no Tempo Universal Coordenado (UTC), o padrão que usamos aqui na Terra. Até 2026, a expectativa é que tudo esteja pronto.

A criação do Tempo Lunar Coordenado mostra como estamos próximos, de fato, de voltar à Lua. Será a base para experimentos, exploração e, quem sabe, em breve, até mesmo para construir colônias por lá.  Além disso, esse esforço pode criar tecnologias e conhecimentos úteis numa futura missão tripulada para Marte.

Além dos EUA, a China pretende enviar astronautas à Lua antes de 2030, enquanto as duas superpotências globais levam sua corrida ao espaço. Embora nenhum outro país tenha anunciado missões tripuladas à superfície lunar, Índia, Rússia, Emirados Árabes Unidos, Japão, Coreia do Sul e empresas privadas demonstraram ambições lunares nos últimos anos. 

Além de possibilitar mais exploração científica e estabelecimento tecnológico, a Lua pode servir como um ponto crítico a caminho de Marte, testando tecnologias e fornecendo combustível e suprimentos para futuras missões humanas ao Planeta Vermelho.

VEJA TAMBÉM

..................................................

..................................................