Finalmente sabemos por que os humanos não têm cauda

Pessoas sem cauda?

Foto de Joshua J. Cotten na Unsplash

Descoberta Pioneira Pesquisadores identificaram uma mutação única no DNA, localizada no gene TBXT, que explica a perda do rabo em nossos ancestrais, cerca de 25 milhões de anos atrás. Esta descoberta, publicada na revista Nature, foi inspirada pela curiosidade pessoal de Bo Xia, que se interessou pela origem do cóccix após uma lesão.

Foto: Hugo Lijzen

Genes Saltadores e Matéria Escura do Genoma O estudo destaca o papel dos elementos Alu, sequências de DNA que se inserem aleatoriamente no genoma e existem apenas em primatas. Eles são capazes de interromper ou realçar a função de um gene ao se inserirem. Os pesquisadores descobriram que dois desses elementos Alu, localizados nos introns do gene TBXT, estão presentes em grandes primatas, mas não em macacos. Essa inserção resulta em uma forma de "splicing alternativo", alterando a estrutura da proteína resultante e impedindo a formação de caudas.

Impacto Evolutivo e Consequência Esta mutação não apenas esclareceu um aspecto fundamental da evolução humana, como também demonstrou como certas mutações podem ter impactos profundos em nossa espécie.  A pesquisa também explorou a relação entre a perda da cauda e o desenvolvimento de bipedalismo, além de destacar uma conexão com defeitos de nascimento, como a espinha bífida, em experimentos com camundongos.

Photo: Erik Jan

Esta descoberta não apenas lança luz sobre a complexidade da fisiologia humana, mas também abre caminho para uma compreensão mais profunda das mutações genéticas e seu papel na evolução humana.

Leia o artigo na Nature

VEJA TAMBÉM

..................................................

..................................................