Home » Tudo sobre Viagens » Cartão de Crédito » 5 Maneiras de utilizar o cartão de crédito sem endividar

5 Maneiras de utilizar o cartão de crédito sem endividar

Compartilhe com seus amigos!

Usar o cartão de crédito sem endividar de forma ajuizada evita dor de cabeça;

Se você preza por economia, sabe que o aproveitamento adequado do cartão de crédito é essencial para não haver aborrecimentos futuros e até mesmo trauma de uso, dependendo da experiência.

Muitas medidas podem ser tomadas para que a utilização do cartão seja satisfatória em todos os sentidos, como, por exemplo, a prudência para não ter que pagar juros elevados.

Todos nós estamos sujeitos a eventualidades, contudo muitas delas podem ser evitadas se tomarmos todos os cuidados que estiverem ao nosso alcance.

Para que não se depare com problemas decorrentes da má aplicação do cartão de crédito é fundamental seguir algumas dicas.

Pensando nisso, neste artigo reunimos algumas orientações, que farão uma enorme diferença positiva no seu bolso e fortalecerão os cuidados não apenas com sua paz, mas também vão evitar gastos desnecessários e dificuldades futuras.

cartão de crédito sem endividar
5 Maneiras de utilizar o cartão de crédito sem endividar 2

5 Formas Inteligentes de Utilizar o cartão de crédito sem endividar

1 – Organize o setor financeiro

O primeiro passo para evitar embaraços futuros é ajustar as contas ao valor que recebe mensalmente.

Essa é a atitude ideal para que as despesas não superem o seu limite financeiro.

De antemão, calcule o ordenado da família (salário mensal + renda extra) e dessa forma terá uma menção do montante que entra por mês na residência.

Após essa ação, faça uma planilha no Excel ou anote tudo em uma agenda, para ter controle das saídas.

Vale ressaltar, que essa dica é válida também para quem mora sozinho. Jamais gaste mais do que ganha, do ao contrário poderá se deparar com adversidades.

Caso precise fazer uma compra que comprometa a renda, use o recurso de parcelamento.

2 – Pense no amanhã

Alguns indivíduos por empolgação gastam muito e em algumas situações até todo o dinheiro do cartão de uma vez só, porém depois como fica a situação?

Por mais tentador que seja obter algo elevadamente caro, é indispensável pensar no amanhã se fazendo as seguintes perguntas:

Vai comprometer minha renda? É necessário para a minha vida efetuar essa aquisição agora? O que eu desejo pode ser substituído por uma versão que faça um  efeito similar e que caiba no meu orçamento? Vou ter que depender dos outros ou pedir empréstimo para conseguir arcar com o pagamento?

Após refletir sobre essas questões e a resposta indicar que não deve fazer a compra, respeite, pois essa história de pagar quando puder, não cola!

Caso decida ignorar que não tem condições de adquirir determinado serviço ou produto no momento, fique atento com a data da validade do cartão, pois se desvalorizar esse detalhe também, vai ter que custear os juros.

3 – Opte por pagamentos à vista

A quitação da compra efetuada à vista destaca-se pelas vantagens, inclusive uma delas é que o comprador poderá contar com descontos em muitos lugares.

Além disso, não terá que se preocupar com pendências relacionadas à aquisição. 

É importante salientar, que alguns contextos exigem o parcelamento. Se, por exemplo, seu fogão quebrou e você necessita de um novo, porém não tenha a quantia total na poupança. A solução é adquirir com o cartão de crédito e dividir o valor em parcelas.

Diante de um quadro como esse, procure parcelar no menor número de parcelas, para evitar juros altos.

Outro ponto de atenção que é indispensável é com a sua condição financeira, não faça uma compra que precisará de outra vida para completar o pagamento.

4 – Efetue a quitação na data combinada

Algumas pessoas acabam se embolando em dívidas com o cartão, justamente por falta de atenção.

Em hipótese alguma deixe de concretizar  a quitação da fatura do cartão de crédito no dia acordado, do contrário, dependendo do cenário, terá que pagar muito além da real quantia apresentada na hora da compra, devido aos juros.

5 – Evite ao máximo emprestar o seu cartão de crédito

Parece até piada, entretanto muitas pessoas adquirem dívidas no cartão de crédito e estão com o nome sujo no SPC ou Serasa por conta de compras realizadas por outros indivíduos.

Essa situação ocorre porque emprestar o cartão de crédito é uma ação realizada por muitas pessoas.

E, infelizmente, se o cidadão que pegou o cartão, não tiver responsabilidade, nessa história quem vai ter que pagar a conta é você!

Por mais que a pessoa que te pediu o cartão emprestado, seja de confiança, reflita, às vezes o indivíduo está te pedindo o cartão de crédito emprestado, justamente porque não terá dinheiro tão cedo para pagar.

Gostou do post? De quais formas costuma intensificar o zelo com o uso do seu cartão de crédito? Diga nos comentários?

7 Vantagens que você contará em viagens com Cartão Santander Airplus Viagem

Compartilhe com seus amigos!