Home » Tudo sobre Viagens » Rio Grande do Sul » Bióloga registra raro Gato-Palheiro-Pampeano no sul do Brasil

Bióloga registra raro Gato-Palheiro-Pampeano no sul do Brasil

Compartilhe com seus amigos!

A bióloga Luíza de Simoni, colaboradora do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), registrou um raro Gato-Palheiro-Pampeano na Área de Proteção Ambiental (APA) do Ibirapuitã, no extremo sul do Brasil.

O Leopardus munoai é uma das espécies de felinos silvestres com maior risco de extinção no mundo, dado seu endemismo no bioma Pampa.

Bióloga registra raro Gato-Palheiro-Pampeano no sul do Brasil
Bióloga registra raro Gato-Palheiro-Pampeano no sul do Brasil 2

As maiores ameaças à espécie são a perda de habitat, queimadas, a matança por retaliação e atropelamento em rodovias.

O Gato-Palheiro-Pampeano é extremamente raro e uma espécie pouco estudada, o que dificulta a construção de estratégias eficazes para sua conservação.

Sua pelagem é alongada e áspera, a coloração vai do amarelo ao cinza, com listras pretas horizontais bem marcadas nas patas. Podem chegar até quatro quilos, se alimentam de pequenos roedores e possuem hábitos noturno e diurno.

registra raro Gato-Palheiro-Pampeano no sul do Brasil

O registro fotográfico reforça a importância das unidades de conservação como política pública para a proteção de espécies ameaçadas de extinção, e da APA do Ibirapuitã para a conservação do Gato.

O registro fotográfico do Gato-Palheiro-Pampeano na APA do Ibirapuitã é um importante passo para a conservação dessa espécie rara e ameaçada. Ele reforça a necessidade de ações para proteger o bioma Pampa e suas riquezas naturais.

“Descoberta Única: Raro Gato-palheiro Avistado no Parque Nacional!”

Compartilhe com seus amigos!